Lembra?

“Tudo bem se não deu certo. Eu achei que nós chegamos tão perto”. Assim pensei, ao ouvir esse trecho da música https://www.youtube.com/watch?v=I4u0GcKa1Vc do Nenhum de Nós. E me pus a lembrar de nosso passado. Vieram tantos momentos: as viagens, a decoração do apartamento, as reuniões de família, os dias na praia… ah, os dias naContinuar lendo “Lembra?”

Vida de aconchego

Esperança de um tempo leve Sem rostos escondidos Esperança de poder abraçar sem medo  Uma vida de aconchego Olhar nos olhos e apertar as mãos  De conversar com os conhecidos Ver as crianças aglomeradas A correr e a brincar Saí por aí na correria sem preocupação Esse tempo nos faz sentir saudades Saudades de umaContinuar lendo Vida de aconchego

PG

Por: Rosi Santos Isso não tá certo não! Tô dilacerada com a dor da partida do Paulo Gustavo. Assim como fiquei dilacerada com a partida do meu tio Paulo, dos meus primos Fernando e Ismael, da tia Selma da Elaine, da mãe da minha amiga Marcelle, da mãe do Pe. Fabio, do colega de trabalhoContinuar lendo “PG”

BATOM

Por: Julia Quintanilha Vermelho, laranja, rosa, marrom. Ela observava as cores e pensava no quanto sentia vontade de usar um, mesmo debaixo da máscara, sem ninguém ver. Que mal faria? Vermelho, laranja, rosa, marrom. Ela observava as cores e pensava no quanto sentia vontade de usar um, mesmo debaixo da máscara, sem ninguém ver. QueContinuar lendo “BATOM”

BAILARINA

Por: Daniela Echeverri Fierro Existiu uma bailarina que durante a pandemia dançou em seu quarto sem parar. No início passava os dias revendo cada um dos passos em frente ao espelho, em busca da perfeição passava dia e noite repetindo a mesma coreografia, estudando cada detalhe de seu corpo, vendo seu corpo se transformar comContinuar lendo “BAILARINA”

ESPERANÇA

Por: Lidianne Monteiro Dormi até acordar, sem despertador, sem hora marcada. Só que não programar o despertador é só uma farsa que faço comigo mesma. Porque, na prática, deixo a janela e a cortina abertas para a luz do sol invadir o quarto e me despertar. Banho-me com essa luz, energizando-me e completando o trabalhoContinuar lendo “ESPERANÇA”

CONSTRUAM UM FOGUETE, MENINOS!

As crianças faziam barulho, correndo pela grama ainda úmida da garoa matinal. O cachorro corria e latia, pulava em suas pernas curtas, tentando alcançar as bolas de sabão, que pintavam aquele dia de multitons. A cada vez que o sol passeava por uma delas, um arco-íris parecia saltar para o nosso jardim. E então euContinuar lendo “CONSTRUAM UM FOGUETE, MENINOS!”