Vida de aconchego

Esperança de um tempo leve Sem rostos escondidos Esperança de poder abraçar sem medo  Uma vida de aconchego Olhar nos olhos e apertar as mãos  De conversar com os conhecidos Ver as crianças aglomeradas A correr e a brincar Saí por aí na correria sem preocupação Esse tempo nos faz sentir saudades Saudades de umaContinuar lendo Vida de aconchego

DE DENTRO DE MIM

Por: Sônia Souza EuEm uma mesa redonda, sentamosEra estranha a nossa troca de olharesUm desconhecimento conhecido, quase íntimo Na mesa as cartas iam sendo, uma a uma, apresentadasAutoestima CuidadoGentilezaAmor IntolerânciaFugaFantasia Realidade E diante de tudo perguntei até aonde aquilo iriaPerplexa ouvi a respostaFluida e paciente que saia de mim Vamos até o fim Crédito daContinuar lendo “DE DENTRO DE MIM”

Maria(s)

Maria retomou a escrita no diário após três anos sem nenhum registro. Ao pegar aquele caderno de capa cor de rosa, meio emborrachada e com suas folhas sem pauta (Maria não gostava de limites), pôs-se a escrever… “Ah! Que saudade dessas páginas! Quantos sentimentos registrados aqui! Quase três anos se passaram e entre os fatosContinuar lendo “Maria(s)”

VOA PASSARINHO

Por: Karla Militão Ele chegou assustado. Seu bico parecia machucado. Trazia suas asas feridas e Nos olhos lembranças perdidas. Cansado de voos cansativos Largado e já sem motivos Não sabia o porquê, mas se encantou por ela. Talvez pelo seu jeito de criança que trouxe a ele um raio de esperança. Ela cuidou do PassarinhoContinuar lendo “VOA PASSARINHO”

ELA DISSE ADEUS!

Ela disse adeus, e chorou. Ainda havia sinal de amor, mas era o fim. Ela já não estava feliz! Mas demorou para perceber, para aceitar e para se decidir. Havia se perdido de si mesma. Já não se reconhecia mais. Distante de seus sonhos, seus desejos e expectativas. Já consciente, sentiu o peso do relacionamento,Continuar lendo “ELA DISSE ADEUS!”