Conecte-se

Você sempre terá 1000 motivos externos para se sabotarVocê já parou pra perceber se realmente as escolhas que você faz são suas? Você já se viu de frente à conflitos desnecessários, comentários descabidos ou dores dispensáveis?Para enriquecer os seus pensamentos e as suas escolhas é fundamental saber o que você quer e praticar o “estadoContinuar lendo “Conecte-se”

Salto para o desconhecido

A sombra projetada de seu próprio reflexo contra a água lhe dava medo. Via-se pálida, com escuras olheiras, a pele seca. Era jovem, mas sentia-se velha, cansada. Antes do momento final, sentou-se e refletiu. Sentia dentro de si uma forte pulsão de morte. Estudou tudo isso no curso de psicologia. Mas nem a graduação, nemContinuar lendo “Salto para o desconhecido”

Ruídos

Externo …Busca, a mim, a tempestadeEspreita a ventaniaE se abrem as frestas, fendas, fissuras… na alma …O olhar não mais me conduzContradiz … contrapõe … opõe-seConfronta minhas certezasUma a uma. TodasReivindica um lugar, um espaço, um tempoInexistentes… na pele …Pulsam as frestas, fendas, fissurasFeridas … vaziosExpulsa, a mim, a tempestade… interna. Crédito da imagem:  Foto porContinuar lendo “Ruídos”

Amei

AmeiAmei e me lembroAté ontem amava o contorno de todo rosto tatuado na minha memória a ferro e fogo O instanteem que cada chamase instalourepercute na lembrançacomo fragmentosde realidades distantesque simplesmentese queimaramsobre a brasa dos diasaté que restasse apenas cinzas Dias cinzasembrulhados em nuvens cinzassitiando a cidade igualmente cinza O cinzeiro torpe da verdade: os amores foram tragadose aos poucos se desmancharamna bocaContinuar lendo “Amei”

Tinha uma pedra

No meio do caminho tinha uma pedra portuguesa Tinha uma pedra portuguesa no meio do caminho no meio do caminho tinha uma portuguesa Ela vinha distraída Nunca me esqueci Deste acontecimento Na vida de minhas retinas Tão castigadas Nunca me esqueci que no meio do caminho Tinha uma pedra portuguesa E uma portuguesa Sonhadora… QueContinuar lendo “Tinha uma pedra”

Ciclos…

…idas e vindas, términos e recomeços, alegria e tristeza, abundância e escassez, desespero e esperança, vigília e sono, sobriedade e embriaguez, equilíbrio e destempero, calor e frio, introspecção e expansão, claro e escuro, perto e longe, você e ela, você e você, eu e eu, de repente…nós e, logo, o todo se encaixa em um.Continuar lendo “Ciclos…”