Cicatrizes

Cicatrizes O sopro dos dias sussurra no meu rostoNem menina, nem mulherComo se escreve um corpoUm tropeço?Um enganoFoi-se o PertencimentoO eu refletido no véu do nãoLâmina afiadaTão cruaCicatriz fina e friaEm meu rosto estampadoA velhice de minha mãe.Incógnita profusaDolorida de ser consentidaMarcando a peleFeito ferro quente Crédito da imagem:  Foto por Alexander Krivitskiy em Pexels.com “OsContinuar lendo “Cicatrizes”

Banquete aos vermes.

Banquete aos vermes Banquete aos vermes A irregularidadeDa ordem dos diasé cada átomo gritando(Des) acelerar!!!Tempo urgebrada as horas irreversíveispêndulo imperfeitoranhuras insistentes e obrigatórias,comemoradas ano a anoPor quê?o entregar seu respirar ao desconhecido?aplaudir a dor dos dias contados?Acelerarcomer a vida com as mãosSem etiquetaSem permissãosó então……aos vermes mal passado. Crédito da imagem:  Pexels.com “Os textos representam aContinuar lendo “Banquete aos vermes.”

MÃE, ME OUVES

( Jovina Benigno) Mamã, quero te dizer palavras inauditas. presentes. alqueires tua  presença nas noites em que vago sem ti. te amo, mãe! eu  te dizia. Hoje, incompleta pela tua ausência total te enxergo . declaro meu amor seguro  teu rosto em minhas mãos vazias. é exato que te amo. Escrevo no bronze teu verbeteContinuar lendo MÃE, ME OUVES

Sem defesas.

Gosto da percepção de que o tato é o mais amplo, complexo e exposto sentido dos seres viventes. Quiçá o único absolutamente em desamparo, pois entregue, sem proteções, à alteridade e ao estranhamento. Integralmente envolto no nada, e lançado no tudo. Visão, audição, paladar, olfato e tato. Cinco os órgãos de sentido a experimentar oContinuar lendo “Sem defesas.”

Feliz aos 40

Era seu 40° aniversário. Olhou-se no espelho após a festa e sentiu que as rugas começavam a pular de seu rosto, uma a uma. Passou removedor de maquiagem e tocou em sua própria face, percebendo cada marca de expressão. Jogou água no rosto. Como em um mapa, ele trazia os caminhos de uma história: quarentaContinuar lendo “Feliz aos 40”

O GRANDE ENCONTRO

O encontro não foi grande, muito pelo contrário, foi pequeno e intimista. Lembramos os velhos tempos, nos atualizamos dos eventos do presente e especulamos o futuro. Apenas umas poucas horas ilustrada por uma bela paisagem, regada a água, chopp e uns pastéis foram o suficiente para a nostalgia da nossa amizade. Reencontrar uma amiga dasContinuar lendo “O GRANDE ENCONTRO”

AGENDA RABISCADA

         A caneta na minha mão e a agenda sendo rabiscada; e é tantos rabiscos que tem que não daria para contar em um curto tempo. Sempre tenho por perto e nela há centenas de frases, algumas até rasuradas e que dão desafio para ler. Sim, porque não são trechos de sentimentos recentes; há coisasContinuar lendo “AGENDA RABISCADA”

Revelação

Era manhã, mas não de um dia comum. Aquele era especial. Arrumei tudo com a ajuda dos meus queridos familiares e amigos. Comprei comidas variadas. Salgadinhos, confit de tomate cereja, pãezinhos, carne de caranguejo (que adoro) e outras tortas. Encomendei também doces e bolinhos para compor o banquete. A decoração estava linda. Ficou do jeitoContinuar lendo “Revelação”