Lembra?

“Tudo bem se não deu certo. Eu achei que nós chegamos tão perto”. Assim pensei, ao ouvir esse trecho da música https://www.youtube.com/watch?v=I4u0GcKa1Vc do Nenhum de Nós. E me pus a lembrar de nosso passado. Vieram tantos momentos: as viagens, a decoração do apartamento, as reuniões de família, os dias na praia… ah, os dias na praia!

Mergulhávamos juntos como dois jovens, em um amor puro, sem a menor ideia da seriedade do que estávamos fazendo. Nós queríamos curtir, namorar, viver! Nem por um segundo tivemos a menor preocupação com contas, divisão de tarefas, emprego, filhos.

Acho que sequer sabíamos o que é um boleto.

Afinal, nós éramos adolescentes. E como tais nos comportávamos. Uma adolescência cheia de planos e sonhos, de esperanças e alegrias.

E inocência, muita!

Ao começarmos a faculdade, decidimos morar juntos para economizar uma grana, e também para passar mais tempo um com o outro. Eu no Direito, você na Engenharia. O futuro era nosso e garantido. Eu seria concursada, e você trabalharia em uma multinacional. Tudo daria certo.

E assim fomos levando, levando, levando…

Até que veio a pandemia. E aquele concurso tão sonhado não chegou. Eram tempos políticos difíceis, e o estado era mais que mínimo, era micro. Acabei ficando em um escritório pequeno, tosco, defendendo laranja. E você precisou pegar qualquer emprego, pois as empresas estavam falidas.

Começamos o isolamento social tentando manter um home office feliz, pois pelo menos passaríamos ainda mais tempo juntos.

Mas com a convivência, vieram as brigas. Os ânimos ficaram mais acirrados. O tesão, foi acabando aos poucos. Entre nossas quatro paredes, longe de tudo aquilo que tanto gostávamos na rua, fomos obrigados a conhecer mais um ao outro. E isso nos revelou partes que nem imaginávamos.

E eu fiquei ali perdida no meio daquilo tudo, sem ter a menor ideia do que estava acontecendo. Afinal, não foi nada daquilo que combinamos na praia. Ou quando dormíamos juntos, e antes de fechar os olhos você me prometia “nunca vou te largar”.

E eu me agarrava àquilo como uma verdade absoluta. E de certa forma foi, porque quem decidiu sair fui eu. Estava cansada. Sem preparo psicológico e emocional nenhum para aquele momento, e decidi ir morar com uma amiga.

Um ano se passou de lá pra cá.

E até hoje, entre fotos, livros e discos que ouvíamos juntos, me pergunto: será que tomei a decisão certa? E escuto Hotel Califórnia https://www.youtube.com/watch?v=GVYdsucRUpA. E me lembro de ti. Quando debaixo do chuveiro você resolvia dar uma de cantor e eu dizia, rindo: você devia ir para o Ídolos.

“Welcome to the Hotel California, Such a lovely place, Such a lovely place, Such a lovely face”.*

Hoje, já em uma empresa maior e de volta ao presencial, mas ainda com minha máscara no rosto, tenho cinco minutos para colocar um fone no ouvido e relaxar. E eis que esbarro nessa música, que há tanto tempo não escuto, “Você vai lembrar de mim” https://www.youtube.com/watch?v=I4u0GcKa1Vc, do Nenhum de Nós. Esta que motivou todo o início desse meu belo e cafona discurso.

E me pergunto.

– Será que você ainda lembra?

***

*Bem-vindo ao Hotel Califórnia, Que lugar encantador, Que lugar encantador, Que rosto encantador

Publicado por Carol Pessôa

Jornalista, escritora e ex-atriz. Autora do livro À Beira da Vida, a venda nos sites da Amazon, Americanas, Magazine Luiza e Submarino.

Um comentário em “Lembra?

  1. Oi, Carol, nas suas memórias lembro quantos cortes ocorreram nesta pandemia. E dói, e o tempo passa e quando a gente menos espera, displicentemente lembramos. Aí, na maioria das vezes, percebemos que não cicatrizou. Parabéns! Um beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: