OBRIGADO MOÇA

Moça, lembro de você desde o início, as primeiras sensações… Lembro do calor do seu corpo, das batidas do seu coração. As vezes ele batia tão acelerado que se confundia com o meu. O som das suas risadas eram como o badalar convidativo dos sinos das igrejas ao chamar os seus fiéis. Lembro também do seu choro contido e do sentimento de dor que abraçava seu corpo e me enchia de medo. Nesses momentos moça eu ficava bem quietinha para não machucar mais ainda o seu viver. Lembro de vozes que gritavam com você e sentia um banho de gelo tomar conta da sua alma, vozes que sempre diziam não a você e a mim. Nesses momentos desejava ter forças para embalar você e lhe colocar dentro de mim, assim como você fazia comigo. Nessas horas sentia o calor das suas mãos acariciando o próprio ventre, sentia o seu amor tão infinito.

Moça, de repente tudo ficou tão claro, falta ar nos meus pulmões, uma força estranha me coloca para fora e não reconheço mais nada. Está tudo tão diferente. Luzes, ferros, barulhos estridentes, vozes que não reconheço e muito frio. Estou sozinha sem você.

Estou em um quarto que falam que é meu, onde uma mulher muito meiga e carinhosa fala com carinho olhando dentro dos meus olhos. Sinto uma sensação gostosa de líquido quentinho na boca.  A voz não é a sua, o calor do corpo dela não é o seu. Onde você esta moça? Onde esta sua jovem e encantadora voz que me chamava de meu amor?

O tempo passou e a saudade provocada por sua ausência foi apagada por tanta dedicação daquela mulher que me criou. Mas o vazio da sua falta ficou e junto com ele uma revolta por não saber o que aconteceu com você. Por que não se despediu?

Moça o tempo passou mais ainda e hoje sou uma senhora que depois de muita análise compreendeu o quanto o seu amor por mim foi maior do que as vozes que tentaram lhe silenciar. Mesmo sozinha você permitiu que eu existisse dentro de você e que foi por amor que eu vim ao mundo.

Quero lhe pedi perdão porque não fui forte o bastante para lhe proteger assim como você me protegeu. Obrigado moça porque você acreditou em mim, no meu potencial de vida, nos meus sonhos de vir a ser. Obrigado moça por ser corajosa e generosa de partilhar a minha vida com outras pessoas que também me amaram tanto como você me amou. Obrigado moça pela vida.

Crédito da Imagem: Foto por Isabela Catu00e3o em Pexels.com

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

Publicado por Karla Militão

Psicanalista, graduanda em Psicologia, leitora apaixonada e aprendiz no mundo da escrita.

3 comentários em “OBRIGADO MOÇA

  1. Karla, tanto amor no teu texto. Essa “moça”, onde estiver (além de estar na sua saudade), sente que a própria vida que teve foi uma vida de sentido, porque seu poema mostra a diferença que a dedicação dela fez na tua existência e essência. Fiquei com vontade de conhece-la. Ao mesmo tempo imagino ser você a moça interior, que te levou até quem você era, no momento em que escreveu esse canto/conto. Obrigada. Parabéns!

    Curtir

  2. Lindo, emocionante e ao mesmo tempo triste e feliz, mas contato de uma maneira tão íntima, tão singela e honesta. Uma história que pode representar a vida de muitas pessoas. Reviver seu passado e perdoar o outro e exercer o autoperdão. Vontade de ler mais saber a história por trás da história. Parabéns!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: