DESTINO

Nunca acreditei nas linhas,
no traçado inquieto
dos gestos ocultos.

Nunca a amargura do medo
me causou tanto espanto,
quanto esse vazio constante.

Nunca havia sido tocada pela sanidade,
a ponto de desejar e temer a loucura…
Entrelaçar-me fio a fio nos cabelos do vento,
libertando assim os meus segredos,
meu pensar mais sincero, puro e insano.

Nunca pensei sentir tão profundamente a dor,
o peso da lâmina me arrancando as flores…
Quando deveriam ter-me cortado as raízes.

Porque eu nunca soube, como agora,
o quanto meus pés precisam ir além
dessas amarras relutando em meu peito…
Além do desejo de permanecer…
Ou de nunca mais voltar…

Lívia Maria (05/07/2018)

Crédito da Imagem: Foto Pexels.com

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

2 comentários em “DESTINO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: