DESPERTAR

Por: Karla Militão

Ela acordou, abriu os olhos e sentiu um arrepio estremecer todo o seu corpo. Parecia que todo o seu ser estava sendo aniquilado. Um suor frio percorria seus pelos.

Fechou os olhos bruscamente e desejou nunca ter acordado. Sentiu um frio no estômago. Ficou perdida em vários pensamentos acelerados e desconexos. Buscou um sentimento oceânico que a confortasse.

Seu coração palpitou rapidamente. Abriu os olhos novamente, ainda estava lá largada em cima da cama. Veio um único pensamento: não tenho tempo a perder, a vida é apenas um ensaio e quero ensaiar bem.

Sabia que os sintomas da ansiedade caminhavam junto consigo a muito tempo. E quantas vezes ela se deixou paralisar…

Agora estava mais forte. Agora conhecia mecanismos para enfrentar a temível fera. Estava mais confiante. Conseguia sorrir e falar sobre a própria dor.

Levantou da cama e olhou o dia lá fora. Era um lindo dia de sol, abriu os braços em posição positiva e aos poucos foi se sentido aquecida. Sussurrou o que parecia ser uma oração. Sorriu para si mesma, sorriu para o mundo, sorriu para a vida.

Percebeu que estava viva. Percebeu que poderia ser feliz apesar de tudo. E seguiu em frente.


Crédito da imagem: Foto por Tim Samuel em Pexels.com

Os textos representam a visão dos respectivos autores e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

Publicado por Karla Militão

Psicanalista, graduanda em Psicologia, leitora apaixonada e aprendiz no mundo da escrita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: