LÍNGUA EM CHAMAS

Às cinco da tarde, na saída da escola, caminhávamos pela avenida principal; íamos para a academia e antes paramos em vários lugares para comer. Meu lugar favorito era a barraca de burrito. Quando pedimos o burrito, a mulher que anotou o pedido nos perguntou quantas listras de chili queríamos acrescentar. Normalmente pedia três ou quatroContinuar lendo “LÍNGUA EM CHAMAS”