Riqueza

Eu soube no dia que nos encontramos que você seria cheiro de chuva na terra e maçã do amor com groselha numa tarde de sábado.

Nunca gostei das tardes de domingo, não me leve a mal se você se sente assim, tipo a música da Gal.

Eu tô mais pra verão na serra e casa na montanha, enquanto você é minha Copacabana ensolarada. Dança no calçadão despertando minha malemolência, cobrindo de laranja púrpura meus cabelos.

Se eu soubesse que seria melhor do que eu imaginava, o que mais eu poderia ter feito?

Ainda bem que eu guardei esse sorriso só pra você. E esse choro que nunca mais caiu também foi por você. Essa coisa que é só nossa, é só sua e só minha, e só tem por encomenda.

Falei com as estrelas e elas me disseram que outros assim, mais uma geração inteira pra se ver igual. Eles estão aqui, podes crer. Geramos a partir da poeira intergalática que carregamos nas nossas viagens, quando deixamos Andrômeda.

Me concede mais um desejo?

Que as nossas vidas sejam dia, que nossos nomes sejam constelações, que eu seja tua efemérides e você meu mapa celeste. Para sempre lembrar de voltar.


Crédito da imagem:  Foto por Joshua Woroniecki em Pexels.com

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

Publicado por Elaine Resende

Aspirante a escritora, amante das letras, viciada em criatividade fantasiada de texto, foto, desenho, música e escultura de argila. Um dia será boa em pelo menos uma dessas coisas, mas se diverte em seguir tentando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: