As Oportunidades da Pandemia

                                                            “O sol nasce pra todos, só não sabe quem não quer”

Legião Urbana

É 24 de março de 2021. Mais de um ano de pandemia. Mais de um ano do mundo virado de cabeça de cabeça para baixo por algo que, absurdamente, nos une: um agente invisível, silencioso, de alcance global e que se propaga a velocidade alarmante. 

Antes de 2020, o nosso cotidiano atual de isolamento, obsessão sanitária com máscaras e álcool gel, restrição para viagens, trabalho remoto em larga escala e contato físico com o menor número possível de outros seres humanos, era visto apenas em filmes catastróficos de ficção científica. E de mau gosto.

Todas as nossas certezas mudaram em 2020 e, de repente, o mundo que conhecíamos passou a ser um lugar inseguro e perigoso. No meio da comoção e da falta de norte, valores precisaram ser repensados; paradigmas, quebrados; necessidades reais, reavaliadas.

Como em toda crise, muitas dificuldades e muitos dilemas estão presentes no “novo normal”, mas também novas oportunidades interessantes para quem experimentar olhar com atenção.

Talvez a principal oportunidade trazida pela pandemia seja a de ressignificar o que é, de fato, importante. De entender que não estamos no controle, fundamentalmente, de nada. Mas mesmo assim, podemos fazer muito. E a oportunidade de nos preparar, em todas as dimensões da vida, para a certeza da mudança. Para a necessidade de nos adaptar, da melhor maneira possível, aos tempos difíceis, que sempre acabam batendo na nossa porta em algum momento.  E, nessas horas, o que vale mesmo é como reagimos à situação. Ficamos paralisados diante da adversidade ou conseguirmos reagir, criando novas para os problemas?

No frigir dos ovos, em situações limite, como durante uma pandemia global, quando o isolamento social é a regra do jogo, os contatos entre pessoas são predominantemente virtuais, quando o receio da doença espreita e a morte ronda, o que e quem é realmente importante? Qual, no final do dia, é a nossa motivação para viver? Quais são as nossas prioridades? Estamos agindo de acordo com elas? Quais mudanças poderíamos nos propor empreender para estarmos mais alinhados ao nosso “projeto estratégico” de vida?

A pandemia trouxe, sim, situações muito ruins, inimagináveis mesmo. Mas trouxe também a possibilidade de muito aprendizado, na prática diária. Mais: trouxe a  chance de separar o joio do trigo, de repensar a nossa existência, de refletir para (re)descobrir o que nos move, de revisitar o verdadeiro propósito da nossa vida e de relembrar os nossos sonhos. E, no fim das contas, o que a pandemia nos trouxe mesmo foi oportunidade de reflexão interna profunda e de fazer eventuais mudanças no curso da nossa vida para tentar ser mais feliz.

Importante perceber que muita coisa que não era possível antes, agora é. Coisas boas e ruins. Cabe a nós aproveitar isso da melhor maneira possível: tentar aprender a lidar com as ruins e aproveitar para se reinventar, no meio tempo, com as boas. Um conjunto amplo de novas possibilidades está bem aqui para todos nós se nos dispusermos a olhar com olhos de ver.

Eu, por exemplo, resolvi aproveitar o maior tempo sozinha em casa que veio junto com o trabalho remoto para fazer algo novo e de que gosto muito: resolvi começar a escrever.

E você? Como está aproveitando as oportunidades da pandemia?

Crédito da Imagem: Pexels

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.

Publicado por Kelvia Albuquerque

Na busca de uma vida com propósito e significado descobri que a comunicação e a escrita dão asas para voar alto e longe.

11 comentários em “As Oportunidades da Pandemia

    1. Obrigada, Jovina! A pandemia nos trouxe mesmo questionamentos fundamentais… aprender novas maneiras de “ser” e “estar” virou questão de sobrevivência:)

      Curtir

    1. Alketa, obrigada! Os períodos difíceis, me parece, revelam-se em grandes desafios de vida e de aprendizagem … podemos aprender muito e nos reinventar de maneira construtiva:)

      Curtir

  1. Muito bom trazer essa retrospectiva reflexiva do que vivemos, ainda vivemos e nos transformamos com esse processo. Aprendemos algo? Resignificamos prioridades? Lidamos com a dor do corpo, da alma e da perda!!! Estamos sabendo aproveitar as oportunidades? De uma coisa sabemos se o coração se abriu já não somos mas as mesmas e mesmos de março/2019. Parabéns!!!

    Curtir

    1. Obrigada, Karina! Sim… a pandemia mudou tudo e cabe a nós lidarmos com suas consequências da melhor maneira possível… com reflexão, aprendizado, humildade e inovação.

      Curtir

Deixe uma resposta para Karina Freitas Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: