ESTAÇÕES

Por: Lidya Gois


No inverno perco a roupagem
 
Fico seca, aparento fraqueza e solidão
 
Olho o entorno, as outras estão vaidosamente exuberantes e frondosas
 
A comparação golpeia meu sossego e me lança flechas venenosas
 
Ainda cingida de angústia, decido ouvir o Vento suave sussurrando
 
O que Ele diz me aduba com um novo ânimo
 
Aprofundo minhas raízes e reencontro o alimento
 
Percebo que o sol ainda brilha a despeito das nuvens opacas
 
Um broto de esperança começa a germinar
 
Volto a sentir a primavera se refazendo em mim


Crédito da Imagem: Foto Cerrado por Karina Freitas @kvdfreitas

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

2 comentários em “ESTAÇÕES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: