TODO / INTEIRO / IMENSIDÃO

Já vivi de metades
Pedaços largados
Amores inexistentes
Abraços sem conexão
De completos vazios
Já me doei e me esvaí
Me esvaí tentando ver
Sentir e receber afeto
Mas não havia sentido
Verdade também não havia

Já vivi de metades
Imensurável espera
E não espero mais
Me lanço adiante
Ressurjo das cinzas
Levito vivaz como nunca
Sou inteira. Real. Completa.
Carne, osso, alma e chamas.
A frieza não mais me toca
Mentira alguma se mantém

Já vivi de metades
Hoje não aceito menos
Não reconheço migalhas
Se não me olhas na alma
Não lhe adentro os olhos
Transbordo, transpareço amor
Hoje vivo do todo
Hoje vivo do inteiro
Hoje vivo da imensidão

(Lívia Maria – 06/04/2021)

Crédito da imagem:  Lívia Maria

Os textos representam a visão dos respectivos autores e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

3 comentários em “TODO / INTEIRO / IMENSIDÃO

  1. Doido…como trocar de pele, ficar em carne viva, para lavar-se com salmoura ! Deixar cada ferida cultivar sua cicatriz, ao seu tempo! Demorar o tempo do aprendizado, pra ser lembrado ! Amei

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: