A IDADE DA MULHER

Por: Angelica

Sou nascida numa época em que as mulheres não podiam ultrapassar os 30 anos de idade. Casadas eram consideradas não jovens, solteiras viravam “titia” ou pior ainda moças-velhas.
Era triste porque todas precisavam se casar no máximo até 20 anos e se não o fizesse entrariam para o “caritó”. Era assim chamado o lugar onde ficavam as solteironas.
Bonitas ou feias, bem vestidas ou cafonas todas tinham a mesma idade, no máximo 30 anos. Esta era a fronteira entre escapar do rótulo “balzaquiana” ou recebê-lo para sempre.
As mulheres diminuíam tanto a idade, que o passar dos anos, era para trás e não para frente. Não se aumentava em idade, diminuía-se. Na minha família mesma tivemos um caso. Uma tia nossa já casada e mãe de um filho, vivia diminuindo a idade. Um dia, o próprio filho descobriu que ela estava com a mesma idade dele. Este e outros fatos nos renderam boas gargalhadas e piadas na família.
Nos dias de hoje as mulheres conseguiram um feito maravilhoso. Não importa a idade que tenham, elas só querem ser felizes. Solteiras ou casadas, crescendo em seus estudos, realizando tudo que podem com os novos recursos tecnológicos e construindo suas famílias de acordo com suas formas de pensamento.
Hoje, cabelos brancos não são problema. Não são mais um atestado de velhice e sim de preferência. Não demonstro a minha idade na cor dos meus cabelos ou na maquiagem e enfeites que uso, nem mesmo no tipo de roupas que cobrem o meu corpo. Tenho o direito de ser como gosto e de gostar de como sou. Para mim esta é a maior libertação que conseguimos diante da sociedade.
Orgulho-me de ser MULHER e com muito gosto acompanho a evolução das mulheres que chegaram ao mundo depois de mim. Mulheres que não se preocupam com quantos anos têm, 30, 40 ou mais que se enchem de orgulho pelas próprias conquistas. Mães donas de casa, ou trabalhadoras profissionais, boas conhecedoras de tecnologia, amigas do GOOGLE, comandando suas próprias redes sociais, mostrando conhecimento e uma beleza só sua e do jeito que ela quer.
O mundo para ser um paraíso da raça humana precisa de todos: MULHERES e HOMENS de todas as cores, de todas as raças, de todas as nações, de múltiplas inteligências e de boa vontade exercendo a JUSTIÇA e plantando a PAZ!


Crédito da imagem: Foto por Francesco Ungaro em Pexels.com

Os textos representam a visão dos respectivos autores e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

11 comentários em “A IDADE DA MULHER

  1. Angelica, parabéns por trazer essa reflexão. Ser livre para ser feliz, independentemente da idade, da origem, da cor da pele ou dos cabelos deveria ser um direito de todes.

    Curtir

  2. Angélica, magnífico trazer essa reflexão. É uma bela descrição da evolução de valores e conquistas que aos passar dos anos as mulheres estão se apropriando. Esse é o novo feminismo do século XXI, a mulher ser o que quiser ser e não o que a sociedade espera dela! Obrigada pela oportunidade!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: