LICENÇA PARA SER

Por: Sônia Souza

Na porta da cozinha ela se sente segura

Afinal, no doce lar, cada um tem seu espaço

Da porta da cozinha ela espreita a sala
Por vezes não acredita em tudo o que conquistou
Da porta da cozinha ela olha a janela
Lembra do diploma, prêmios, cargos conquistados
O sucesso ainda por vir
Mas... há uma linha invisível e forte
entre a porta da cozinha e o mundo
Que insiste em prender sem amarras
Constranger sem palavras
Paralisar sem pudor
Na porta da cozinha ela se sente segura
Afinal, no doce lar, cada um tem seu espaço
E transgredir é delírio de quem não é
Na porta da cozinha tudo se conforma
E quem canta a liberdade lá fora
Aqui é presa dócil
Da porta da cozinha
Vê-se a nudez da realidade
Árida e experiente
Mas... tudo passa
Desde que se continue
simples e irremediavelmente
na porta da cozinha

Crédito da Imagem: Pexels

Os textos representam a visão dos respectivos autores e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

2 comentários em “LICENÇA PARA SER

  1. Sônia, existe uma melancolia saudosa do passado e do que o futuro reserva, essa linha tênue é o presente. É suave, é bom de ler, é humano e real. Todas estamos representadas neste poema. Obrigada!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: