A criança com deficiência e o levain

Por: Claudia Nagau

Pesquisando sobre como fazer um pão de fermentação natural, fiquei fascinada pelo levain – o fermento natural.

É um processo longo, exige dedicação e atenção às instruções do modo de preparo; mas, acima de tudo, resiliência e altruísmo.

Aí você me pergunta por quê.

Porque mesmo depois da dedicação de tantos dias, parece que o levain tem vontade própria. Ele não depende do seu esforço para dar certo.

Li vários depoimentos de pessoas que aventuraram-se a fazer o fermento natural e foi unânime o comentário de que nunca se sabe se tudo terminará bem. O fermento não aumenta como deveria, o pão não cresce, ou cresce e desmorona. Cada um conta seus percalços com o levain.

Foi inevitável associar este processo de fermentação aos esforços e à vontade de ver avanços em meu filho.

Seiji é uma criança com paralisia cerebral e alguns traços do Espectro Autista. Tem nove anos, ainda não fala e não teme o perigo. Menino corajoso, forte, alegre, carinhoso e esperto (até demais quando convém).

É uma criança privilegiada. Não somos ricos, mas ele tem acesso à fisioterapia, fonoaudiologia, Atendimento Educacional Especializado, convênio médico, escola, cuidado, estímulo, muito amor e carinho.

Mesmo com tudo isso, ele é o levain mais lindo que já vi. Avança no seu tempo, nos ensina a cada dia o mais alto grau de altruísmo e, como diz o autor Andrew Solomon, em seu livro “Longe da árvore”, quebra todas as relações verticais; aprendemos a não esperar, a não criar expectativas, apenas a celebrar as conquistas do dia a dia e saber que não estamos sozinhos.

O universo de famílias das crianças com deficiências é muito maior do que imaginamos e acabamos formando uma rede de apoio entre pessoas fantásticas, escolhidas a dedo, para cultivar o levain mais demorado e precioso.

Um abraço!

Sou Cláudia Nagau, mãe da Joana, 12 e do Seiji, 9. Vivo na pele, a cada dia, as emoções de uma montanha russa. Num momento vivencio as descobertas e dilemas de uma pré-adolescente com altas habilidades e, no outro, as aventuras de um filho com deficiência  em seu universo misterioso e cheio de aprendizagem. E assim, eu me doo na maternidade e vou tentando ser um ser humano melhor a cada dia.

Publicado por claudianagau

Filha, mãe, professora, psicanalista em formação. Apaixonada pela vida, pelos amanheceres, pela lua, por livros, café, charuto e cachimbo. De riso fácil e amiga sincera. Direta até demais. Amante das histórias de mulheres e sobre mulheres e tudo que fale da mulher selvagem, da ancestralidade, do inconsciente coletivo.

4 comentários em “A criança com deficiência e o levain

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: