Redecorando minha casa e minha alma

O amor não sobreviveu a força do tempo. Foi eterno enquanto durou, chegou ao fim. Agora é hora de recomeçar. E redecorar minha nova casa, meu novo quarto, e minha alma.

Alguns quadros eu já tenho, outros vou comprar. Também pretendo trocar o capacho com aquela imagem da sua série preferida. Talvez escolha um rosa choque escrito “bem-vinda nova vida” (se não existir eu encomendo!)

Também pretendo comprar umas flores de plástico. Sim! Porque eu sempre gostei e você não, rs. E colocar novas fotos pela sala.

Tudo será muito simples e discreto, porque preciso economizar, agora que minhas despesas vão ser maiores. Com exceção do rosa choque, que não quero abrir mão! A ideia é que a nova organização transmita um pouco mais de quem eu sou. Estava tão apagada nos últimos tempos…

Quero flores de lótus, para simbolizar meu renascimento, imagens de gatinhos (porque acho tão fofo), meu velho quadro do bondinho, meio de transporte tão agradável…

Quero rosa, lilás, azul e verde, para me trazer esperança nesse novo ciclo. Um amigo também sugeriu acrescentar mais um número na porta do apartamento, porque segundo ele o atual traz azar. Vimos em um site que a soma deles traz afastamento entre os moradores. Será que foi isso? Não acredito tanto assim em numerologia.

Meu amor, te falo com todo meu coração: me perdoa se escrevo como se fosse fácil. Saiba que não é. Tenho me arrastado por dentro, mas sei que é preciso. Vou fazer algo duro, mas necessário. Tiro sua vitrola agora, e coloco de volta a minha vida.

Texto do livro Salto para o Desconhecido, da autora Carolina Pessôa. À venda no site: https://www.editorapenalux.com.br/loja/salto-para-o-desconhecido

Saiba mais sobre a jornalista e escritora em: https://www.carolinapessoa.com.br/ https://www.instagram.com/carolinapessoa25/

Publicado por Carol Pessôa

Jornalista, escritora e ex-atriz. Autora do livro À Beira da Vida, Salto para o Desconhecido e Amor e outras Histórias: contos para aquecer o coração.

9 comentários em “Redecorando minha casa e minha alma

      1. Adorei, Carol! A despedida e o novo, lado a lado, do jeito que é a vida. A tristeza profunda do fim e o alívio de poder ser o que se quer, sem a poda que as vezes fazem na gente.

        Uma pequena historia: quando eu era adolescente, tinha um namorado que sempre ia a minha casa no domingo a noite. Quando terminamos, eu pensei: Que bom que vou poder voltar a assistir o Fantástico! Rsrsrs. Minha mãe me achou tão pratica! Rsrsrs

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: