RELVA

Os grilos pulam na minha cabeça 
Relva 
Louca
Selva
Orvalho que molha pelos e pele
Cabelos compridos 
Seda verde
Ensandecido 
A tristeza não traz consolo
Conforto encontro 
Nos olhos
Nos ombros
No beijo
Do bicho que vive em ciclo
Que acalma meus cios 
Ouve histórias de tribos e guerras
E chama de Relva
O emaranhado de ideias
Onde vivem meus grilos

Crédito da imagem: Foto por Alana Sousa em Pexels.com

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.

Publicado por Elaine Resende

Escritora, amante das letras, viciada em criatividade fantasiada de texto, foto, desenho, música e escultura de argila. Um dia será boa em pelo menos uma dessas coisas, mas se diverte em seguir tentando.

4 comentários em “RELVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: