FURTIVO

Por: Katja Mota

De seus dedos teias
Invisíveis e sensíveis
Me pegam pelas mãos,
Pés
atam-me pelas pernas
Corpos
Distante-dentro
Buscam (se furtam) o cheiro de pertencer
Despertar da noite-adeus
O meu passo sólido
(Ébrio)
Percorre
Persegue
a criatura enluarada
Minguando certezas.

Crédito da Imagem: Foto por murat esibatir em Pexels.com

Os textos representam a visão das respectivas autoras e não expressam a opinião do Sabático Literário.”

Publicado por Katja Mota

Não fui eu, foi o meu eu lírico.

2 comentários em “FURTIVO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: